SOCIAL MEDIA

12 novembro, 2016

Bloggers e o outro lado da realidade!


Já há algum tipo que queria fazer um post deste tipo, mas para vos ser sincera ainda não tinha encontrado o momento certo para falar disto. Hoje finalmente estou mais do que inspirada e de coração aberto para dar a minha sincera opinião sobre a actual blogosfera portuguesa. Não vou estar com floreados ou com palavras de cortesia, porque o assunto é sério e para mim já está mais de que na altura de a sociedade e as marcas começarem-nos a ver com outros olhos.

Todas nós sabemos como somos rotuladas - de interesseiras! A verdade é essa! Não sei quando começou ou porque começou, mas que este estigma recai sobre nós, lá isso recai. Mas agora pergunto-vos, interesseiras porquê? 

Para quem não sabe, as parcerias funcionam como um tipo de cooperação. A marca quer publicidade, logo temos de receber algo em troca. Ninguém aqui é mãe-natal, para oferecer o quer que seja e todas nós sabemos que ninguém dá nada a ninguém. A realidade é mesmo esta. Então porque nos rotulam de interesseiras? Interesseiras seriamos se quiséssemos produtos e não oferecêssemos nada em troca à marca, mas não é isso que acontece! Muitas vezes fazemos publicidade gratuita, pensando que o nosso trabalho vai ser reconhecido posteriormente e o que recebemos por isso, nada! Apenas respostas deste tipo: "o seu tráfego não se enquandra nos valores pretendidos" ou "não obtivemos o valor de vendas que queríamos e por isso não podemos continuar com a parceria"

Agora pergunto-vos? No meio disto onde está a blogger interesseira? Eu não consigo ver. O que vejo é que há marcas que se aproveitam de parcerias deste tipo para terem publicidade gratuita. Pedem-nos wishlist para avaliarem o nosso tráfego (já aí estamos a publicitar os artigos), quando sabemos de antemão que nem com um milhão de acessos eles iriam cumprir com a parte deles (seja a nível monetário, seja a nível de produtos)
Agora volto-vos a perguntar? Quem aqui é o interesseiro? Sejamos sinceros, se "estas" marcas quisessem um maior destaque dos seus produtos, escolheriam bloggers já com algum estatuto e com bastantes seguidores, mas não, escolhem blogger menores que acabam por cair no conto do vigário. E isto acontece porquê? Porque para as marcas, o blogs mais pequenos tornaram-se uma estratégia de marketing barata! É mais vantajoso financeiramente, pedir a uma blogger que escolha algumas peças de roupa e que depois faça uma review, do que contratar uma modelo, uma equipa de fotógrafos, por vezes alugar um espaço para fotografar, editar as fotos, etc... Entendem?

Por isso, não se deixem enganar com contactos todos simpáticos, que vos fazem sentir as melhores bloggers do mundo. Muitas vezes essas mensagens que recebem, foram enviadas para centenas de bloggers com o intuito de "agarrar" algumas delas. Quem nunca pensou: será que enviaram este email só para mim? 

Bullshit!!

Neste mundo aprendi a andar com os olhos bem abertos e a avaliar muito bem que me contacta, porque por detrás de palavras simpáticas há muito interesse e pouca colaboração. E quem costuma cair ingenuamente nestas situações são sempre as bloggers que estão agora a começar e que querem crescer rápido demais. Acho que a questão que devemos colocar não é porque nos consideram interesseiras, mas o porquê de isso ter acontecido. E quanto a isso não tenho dúvidas. Se temos este rótulo, muito o devemos a nós! Sim, somos as culpadas, porque não falamos abertamente sobre o assunto, somos culpadas porque muitas têm medo de perder as parcerias se falarem mal, somos culpadas porque em muitas reviews a blogger é mais vendedora do que blogger, porque há bloggers que estão sempre constantemente a pedinchar parcerias e por ai em diante. Temos culpa sim e muita!

Pegando no exemplo em cima, se uma empresa X, vos contacta e vos pedir que façam uma wishlist para avaliarem o vosso tráfego e uma dezena de vocês negarem (porque já sabem o que a casa gasta), há sempre uma centena que irá aceitar. É aqui reside o problema e é aqui que quero chegar! E as marcas sabem disso, sabem bem demais! Sabem que há sempre bloggers que acabam por fazerem o que pedem, pela mera ilusão de fechar uma parceria no final. Enquanto houver bloggers que se submetem a este tipo de parcerias, haveremos de ter sempre este rótulo. Que apenas queremos produtos, independentemente das condições que nos propõe. E isto tudo é como uma bola de neve, que vai ganhando proporções cada vez maiores.

Quando chegarmos ao ponto da grande maioria de nós começarmos a bater o pé e a receber o justo valor pelo nosso trabalho, certamente nos verão com melhores olhos. Mas o que acontece é que grande parte das marcas pagam ninharias por um post publicitário ou um banner que ficará meses no blog, e há bloggers que aceitam esse tipo de esmolas! Isto é que o que chamo de "desvalorização do trabalho de um blogger"!

Acho que temos de saber valorizar o nosso trabalho para começarmos a receber um valor justo por ele. Temos de saber analisar bem o nosso conteúdo, as nossas visualizações, os nossos seguidores, a interacção no blog, a qualidade das fotos... para conseguirmos estipular, sim isto é um valor justo pelo tempo que despendi com este post e eu quero isto! Aprender a negociar e não a aceitar de mão beijada o que a marca propõe, entendem?
Outra coisa que me revolta imenso é colocar-nos todas dentro do mesmo saco, sem antes pensarem ou analisarem o nosso trabalho. Em todo o lado há interesse, quer de parte das marcas quer de parte das bloggers (não somos santas nenhumas!) agora o que não admito é que seja rotulada de interesseira só porque as outras o demonstram ser.

Temos muito trabalho pela frente e cabe a nós tentarmos acabar com este estigma na blogosfera. Temos de saber valorizar o nosso trabalho e não aceitar coisas somente para conseguirmos mais uma parceria. Já acabei com parcerias que a meu ver não valorizavam o meu trabalho e já aconteceu muitas vezes não aceitar a parceria que me propõem. E porquê? Porque acima de tudo um bog faz-se de fidelização de leitores e não de parcerias. Como costumo dizer as parcerias vão e vêm, mas o leitores se forem fiéis ficam. E são a essas pessoas que devemos fidelidade e sinceridade acima de tudo. Um blog, sobrevive sem parcerias, mas nunca sem leitores e é esta ideia que tem que ficar bem vincada.

Muita pessoas pensam que ser blogger é para quem não tem nada para fazer ou para quem quer ganhar produtos de borla. O que não sabem é que trabalho de blogger custa! Não é só sentar à frente de um computador e escrever para lá umas quantas palavras. Se as pessoas soubessem quantas horas passamos a pesquisar, a redigir, a rever, a fotografar, a editar as fotos, a rever texto... não nos rotulavam assim. Como todo o trabalho, o de ser blogger também precisa de ser reconhecido. Ninguém é superior a ninguém e por isso queremos respeito. Se recebemos produtos, é porque temos de o publicitar e para isso fazemos todas aquelas etapas que falei em cima e que podem demorar horas ou dias consoante o tipo de produto. E esse tempo não vale nada?

Não nos metam todas no mesmo saco. Se há bloggers que só começam um blog com esse intuído, não nos comparem a elas. Cada uma é diferente, com maneiras diferentes de trabalhar, mas facilmente se consegue destingir quem quer apenas lucrar com o blog, de uma que escreve por paixão. Por isso, vamos começar a separar o trigo do joio e a valorizar quem merece. E se pensam que nestes mundo somos as interesseiras, enganam-se. A grande parte do bolo recai sobre as marcas! A superioridade e a exploração que muitas vezes somos submetidas nunca é falada pela grande maioria das bloggers, talvez por medo ou receio, não sei! O que sei é que para mim está a tornar-se ridículo a falta de respeito que as pessoas/marcas têm por nós. Não somos umas alpinistas sociais, não somos vitimas, mas somos na grande maioria das vezes as maiores prejudicadas no meio disto tudo. E ninguém fala!

Outro assunto que ninguém fala por aqui, é o tema passatempos! Talvez por ser muito polémico e cada um ter uma opinião muito própria sobre o assunto. Mas já que somos apelidadas de interesseiras, porque não mostrar o outro lado da moeda? 

Bom, os passatempos são outra situação que por vezes me deixam bastante triste, confesso. Como disse anteriormente, nós não somos mães-natal e grande parte das vezes (para não dizer a maioria) fazemos passatempos, para dar a conhecer a nossa página e ganhar mais likes. Como tudo na vida, oferecemos um produto na esperança que a página tenha mais visibilidade e cresça. É mais ou menos assim que a coisa funciona.
Mas há um fenómeno que acho tremenda graça (não achando, claro). Quando um passatempo é publicado na página, caem todos lá, os que sei que seguem e os que eu nunca tinha visto na vida, porque nem um like diariamente fazem numa publicação. Ou seja, é passatempo, bora lá identificar os amigos e a fazer like na publicação. Acaba o passatempo, ninguém faz mais likes e muitos deles acabam por retirar. Nós somos a única interesseiras no meio disto tudo?  Não me parece! Sem falar que quem participa nesses passatempos, muitas vezes concorre com perfis criados para o efeito. Sim, a falta de vergonha na cara chega a esse ponto! Além de que identificam-se umas às outras. Isto não é querer ajudar a blogger a crescer, isto é tentar aproveitar-se da necessidade de ela o querer fazer!
É isto que me faz pensar, se vale mesmo a pena continuar com isto dos passatempos. Só iremos na grande maioria das vezes, atrair pessoas interesseiras, que o demonstram ser à descarada!

Para finalizar, porque quando me ponho a falar, nunca mais acabo (risos). A todas vocês que estão a começar agora não se foquem só nas parcerias e não bombardeiem as marcas com pedidos, quando sabem de antemão que têm poucos seguidores. Isso só vai contribuir mais para esta imagem que nós temos. Comecem por lojinhas pequenas do facebook e por aí adiante. Mas nunca se esqueçam que quem dá vida ao vosso blog são os leitores e é a eles que devem toda a vossa sinceridade. Ninguém segue ninguém que não seja ele próprio, que não diga o que pensa (mesmo indo contra a opinião de terceiros), que não demonstre identidade e personalidade. Sê tu mesma, critica, resmunga, fala sem papas na língua, mas não tenhas receio de falar o que pensas. Todos somos diferentes e é essa diferença que faz da nossa bloggofera um sitio de partilha de opiniões e maneiras de pensar.

Agora, cabe-te a ti dizeres-me o que pensas de tudo isto que falei. Concordas, discordas, já te aconteceu alguma situação do género?
Conta-me tudo!

Um beijinho 

11 comentários :

  1. Eu estou numa fase em que recebo propostas de parceria praticamente todas as semanas e muitas delas são ridículas. Infelizmente, vai haver sempre quem aceite, se não for eu há de ser outra qualquer enfim. Ser blogger é de certeza o trabalho mais mal pago de sempre!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // MEGA GIVEAWAY DE NATAL //

    ResponderEliminar
  2. esse seu post vai totalmente de encontro com o que eu fiz no meu blog. E como falei lá nos blogs não somos e nunca seremos uma máquina de divulgação gratuita. Não é porque um blog é pequenos que isso não significa que não haja trabalho em criação de conteúdo, que não mereçam respeito e que não sejam valorizados pelo que fazem.

    E inaceitável a forma como algumas marcas do tratam, a forma como nos ver, como lobos desesperados por produtos, coisa que nem todas são.

    Com carinho, Renata Prado | Entre Zombies e Unicórnios |

    ResponderEliminar
  3. Li (em linhas gerais) o teu texto e concordo e não concordo contigo. Eu acredito que algumas bloggers sejam interesseiras e são. Eu também gosto de receber coisas giras em casa para mostrar no blog. Mas não somos todas iguais, não somos. Como há médicos, advogados e etc bons profissionais, também há os maus e na blogosfera não é diferente. Eu não defendo a blogosfera eu defendo-me, a mim. Eu sei o que quero e não quero. Eu não faço posts "whihlist" para nenhuma marca, nem as que toda a gente conhece (shein, dresslink), não ponho banners (tenho um banner da loja de uma amiga) por uma ninharia. São associa o meu blog a marca de vestidos de casamento ou cerimônias se eu não uso. Há de tudo a blogosfera e por isso eu falo por mim e eu faço por manter a minha identidade. Agora acredito que este preconceito foi criado por bloggers 'anteriores' a nós, e foi criado por alguém, agora resta-nos mostrar personalidade e defender o que é nosso, o nosso blog.

    Boa reflexão.
    Beijinhoo
    RITISSIMA BLOG

    ResponderEliminar
  4. Adorei este post Andreia, está muito bem escrito.
    O mesmo se passa com quem faz vídeos. Estamos em 2016 e as pessoas pensam que é muito fácil ligar a câmara e dizer o que se tem a dizer e já está. E depois também dizem que o pessoal é interesseiro e afins.
    Muito, muito triste mesmo. É pena que nem todos vejam o trabalho que existe por detrás disto tudo.

    Beijinho *

    BLOG | FACEBOOK | YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | TUMBLR

    ResponderEliminar
  5. concordo as pessoas acham que é fácil estar neste lado, pseudo marcas que me dizem "as suas colegas bloguers não se queixam" quando eu informo a marca de um problema com o produto... obviamente que mandei essa parceria para o espaço e não quero voltar a trabalhar com ela infelizmente as lojas e marcas portuguesas acham apenas que somos miudinhas parvas que lhe faz publicidade a custo zero, come e cala

    ResponderEliminar
  6. Acho que há um bocado de tudo na blogosfera. Concordo em absoluto com tudo o que disseste no teu post. A mim o que me irrita particularmente é a lata de algumas bloggers que postam produtos pelos quais obviamente receberam dinheiro e nao colocam um disclaimer a dizer que é patrocinio.
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  7. Ai como concordo contigo!
    É triste sermos rotuladas de interesseiras, às vezes mesmo por outras bloggers o que ainda mais triste é. Quando comecei o blog não ligava nada a parcerias, nem sequer pensava que algum dia pudesse alcançar tamanho patamar. Até que, um dia, fui contactada e não podia ter ficado mais feliz. É óbvio que fiquei feliz! Escolherem-me a mim para fazer publicidade é um grande voto de confiança e isso deixa-me mesmo muito contente, e não acho que seja interesseira por isso!
    A partir daí, fui fechando cada vez mais parcerias e não tenho vergonha nenhuma disso, mas sim orgulho.
    Claro que há marcas que tentam abusar, é uma questão de sermos muito, muito cuidadosas.
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Há giveaway Oriflame a decorrer no blog :)

    ResponderEliminar
  8. Concordo com cada palavra que escreveste especialmente nos passatempos, por esse motivo é que faço poucos

    http://ayellowrain.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Concordo plenamente com o teu post. Eu não tenho parcerias neste momento, embora esteja a pensar nisso, mas vejo muita gente a perguntar se acham justo um valor baixíssimo por certas parcerias, ao que me apetece responder que não, mas acabo por me calar, porque como nunca tive nenhuma não estou muito dentro dos preços praticados.
    Isso de nos rotularem de interesseiras é completamente ridículo, porque fazer generalizações nunca é justo e também porque aquilo a que muitos chamam interesse nós chamamos ser recompensadas pelo nosso trabalho.

    www.princesadescalca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Nunca me aconteceu chegar a esse ponto de parcerias em que me pedem uma wishlist para ver o meu tráfego mas, já recusei algumas parcerias por não as achar justas. O problema é mesmo de haver quem aceite!

    http://finddyourway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Excelente post! Pena que muita gente não pensa assim. =\

    Beijo!

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita, pelos comentários e por todo o carinho!! ❤
Qualquer dúvida ou questão será respondida directamente no post!